quarta-feira, junho 27, 2007

Livro "Branco" das leis laborais

Comissão do Livro Branco das Relações Laborais


Meus caros leitores, eu acho que quem inventou essas regras, escolheu um nome errado.
O nome acertado seria : Comissão do Livro negro das leis satânicas.

Ou seja,
Patrões podem engordar à conta dos empregados, despedir facilmente, encurtar o tempo de férias, pagar menos subsídio de férias, tratar os empregados como GADO.

Nós somos gado aos olhos desses demónios servos de satanás.
Pois quem cria estas leis está a fazer com que MILHARES DE MILHARES de famílias em toda a europa, percam a casa, passem fome, percam empregos, suicidem-se, etc.
Não são homens que fazem estas leis, são DEMÓNIOS DAS TREVAS vestidos de fato-e-gravata, mereciam todos arder nas chamas do inferno !
Desculpem-me, mas isto enoja-me e não consigo conter as palavras.


Eu lembro-me que há alguns anos, certos leitores riam das paginas que coloquei online sobre protocolos de sião, e armas de controle social, e governantes ocultos do mundo,
Agora, dois anos mais tarde, digam-me, era mentira!!??



Links relacionados:
http://sic.sapo.pt/online/noticias/dinheiro/CGTP+critica+Livro+Branco.htm


No link da rtp poderemos ler :

http://www.rtp.pt/index.php?article=288403&visual=16



O relatório preliminar elaborado pela Comissão do Livro Branco das Relações Laborais defende, entre outras matérias, a facilitação dos despedimentos, maior flexibilidade interna nas empresas e redução do número dias de férias. Em relação aos despedimentos, a Comissão recomenda uma simplificação da carga processual nos despedimentos individuais, embora defende que se deva manter a proibição de despedimentos sem justa causa.
A Comissão considera que as actuais modalidades de cessação do contrato de trabalho são desajustadas, pelo que propõe a sua substituição pelas seguintes modalidades: caducidade, revogação por mútuo acordo, despedimento por facto imputável ao trabalhador, despedimento colectivo, despedimento por extinção de posto de trabalho, despedimento por inadaptação, resolução unilateral pelo trabalhador, denúncia pelo trabalhador.




Aqui fica uma imagem que encontrei na net, que representa muito bem a entidade patronal:


patrao

Sem comentários: