terça-feira, março 29, 2005

Podemos ser espionados sem sabê-lo

Micro aviões são uma realidade ( Mav, micro air vehicle ).
A Alemanha. Os EUA , Israel e alguns outros Países já produzem aviões destes com fins militares. Esses aviões podem voar acima dos 600 m de altura, ou muito mais, sendo assim invisíveis ao olhar humano, até porque esses aviões medem cerca de 10 ou 15 cm de tamanho, podem ter incorporada uma mini-câmera de video, captando assim tudo o que vêm lá do alto, e transmitindo as imagens video para um operador na Terra firme.
Os israelitas usam aviões desses para espiar a Palestina, e para controlar o espaço aéreo do próprio territorio, em combate ao terrorismo.
Isto é uma realidade, pesquise no google imagens por: Micro Air Vehicle e veja por si próprio, veja também em páginas google.
Imagine agora, apenas imagine este cenário possível: Os governos espiando os cidadãos, será que poderíamos saber? Os aviõezinhos não são detectados pelo nosso olhar, e são silenciosos quando voam acima dos 15m.
Talvez os pontinos negros que surgem em algumas fotos digitais (interpretados comos endo ovnis, ou insectos) sejam esses aviões-espião.


sílvio

2 comentários:

Rick disse...

E ainda não começamos a falar da nanotecnologia,que é a ciência do muito pequeno,tão pequeno que estando à frente dos nossos olhos não o vemos(será que são Tomé ainda vai querer ver para crer?)seja qual for a finalidade,militar ou civil.De certeza que muita gente vai pedir o fim do mundo(se ainda é preciso pedir)quando tivermos um mundo completamente sob controlo de uns poucos(muitos ainda riem desta evidente possibilidade),tipo big brother,mas com tal tecnologia que nem George Orwell imaginou!

silvio disse...

tenho lido artigos sobre nanotecnologia,, eles já fabricaram verdadeiros monstros! robots que se autoreproduzem, mas são á escala milimetrica.
é isso, nós não poderemos saber o que nos rodeia, uma simples partícula de pó, poderá ser algo mais!
e ainda não foram estudados os perigos que as nanopartículas representam para a saúde. Mas os Governos já investem milhões $ em projectos de nanotecnologia e bioengenharia.