terça-feira, setembro 27, 2005

Realidadeoculta x websense, fez-se luz !

Os visitantes mais regulares talvez se lembrei de um post antigo, em que falei que o websense (filtro que censura alguns sites , serviço requisitado por empresas, bilbiotecas ou locais de net pública), o websense censurava o realidadeoculta. Alguém armado em espertinho deve ter denunciado o site, o websense filtrava-o com a categoria "violence", eu escrevi alguns emails ao websense a pedir que mudassem a categoria ou desbloqueassem o site. Porque se alguém em certas empresas tentasse ver o site não conseguiria, ou eme scolas ou bibliotecas públicas que tivessem "websense" como filtragem.
Finalmente (só agora), o site já não é bloqueado pelo websense.com, fez-se luz !
Valeu a pena apertar com eles.. :-)

8 comentários:

Anónimo disse...

olhe que bom, finalmente eles viram que estavam errados, o site não tem nada de mal..

Marcelo Al. disse...

Também acho...eu estava fazendo um trabalho sobre OVNI's, e precisava de imagens de Crop Circles, fiz a pesquisa de imagem no google e estava isando um outro PC, e me espantei com a quantidade de sites que foram bloqueados para aquele PC na categoria "Ocultismo/Nova Era".

silvio disse...

Na escola, ou Universidade?
Usam também "websense" ?

Isso é que eu acho Ridículo, sites de religião, ocultismo, esoterismo, serem censurados.
que mal têm esses assuntos ?

Anónimo disse...

Há um filme (Perigo Público) que vai passar no sábado à tarde na Sic que dá uma excelente ideia do que nos espera na globalização/desburocratização se a implementarem.
Quando tivermos o chip no BI ou até debaixo da pele vão poder dar-nos caça como acontece ao Will Smith neste filme.
Lembre-se que já estão a pôr as matrículas no tecto dos taxis e autocarros. Isto fa-los ficar identificáveis através de satélite/Google: gugláveis.
E depois é só dar-nos caça.

Parece-me que a farsa das vigarices dos partidos é só uma manobra de diversão para o nosso verdadeiro problema: sermos escravizados pela "desburocratização".
Agora estão a querer desarmar-nos, nem para a caça teremos armas. Ficaremos uma manada de carneirinhos indefesos enquanto que os lobos (delinquentes) e os cães (militares e para-militares) terão armas para nos darem caça.
A nova lei que regula quer é desarmar as pessoas honestas. Porque os outros vão continuar a usar canhões.
E nós a discutir o sexo dos anjos.
E os supermercados que só vendem comida e bebidas envenenadas.
A comida bio... só os ricos lhe podem chegar.
A água canalizada também envenenada para a tornarem "potável"!
A pasta de dentes, e não só, cheios de flúor, o qual servia para manter mansos os prisioneiros nos campos de concentração nazis e estes irem "bonzinhos" para o matadouro.
Vejam o filme na Sic na tarde de Sábado: Perigo Público com o Will Smith.

Maria Afonso Sancho disse...

Caro Silvio
Parabéns pelo teu trabalho.
Gostava de poder vir cá mais vezes.
Vim aqui hoje para vos convidar a ler o meu último post no:

http://csaportugal.blogspot.com

Trata de algo que aparece recorrentemente na maioria dos estudos sobre pedofilia, mas que nós na universidade aprendemos que não existe.
Como "yo no creo en brujas, pero que las hay las hay" andei a perguntar a quem percebe do assunto.
Consegui uma razoável síntese daquela enorme confusão de ideias.
Temos muito com que nos entreter com o assunto. Encontrar a verdade parece-me mesmo muito difícil.
Todavia esta foi a melhor síntese que consegui para enterdermos melhor tantos textos sobre pedofilia e abuso sexual e não só.
Convidando-vos para aparecerem por lá, investigarem os links e comentarem.
Já agora pelo sim pelo não, despeço-me assim:
-Que o, Criador nos abençoe e guie! ;-)

Anónimo disse...

Com obras infinitas nas ruas comerciais além de leis absurdas, de higiene que só envenena, estão a destruir e complicar a vida dos pequemos comerciantes e industriais.
Destroem as tabernas, os pescadores de Sines, as mercearias, as costureiras, os alfaiates e todo os meios possíveis de escoar os produtos da terra e dar emprego que não sejam os gigantes supermercados ou centros comerciais da globalização.
Podemos objectar a isto muito simplesmente: fazendo o contrário do que faz o monstro deslumbrado com marcas da globalização que nos impingem há meses chamado José Castelo Branco.
Comprando carros em segunda mão e usando o mecânico do nosso bairro para o reparar, mandar fazer roupa na modista ou alfaiate, comprar fruta e hortaliças produzidas pelos pequenos agricultores, produzir a sua própria comida se possível, não usar cartões de crédito ou débito, etc.
Use o seu poder!
Se as aves selvagens só são portadoras mas não adoencem porque é que as de aviário ficam doentes?
Porque é que nos querem fechar todos nos prédios se alguém adoecer num prédio gigante de cidade?
Andamos a comer ração de aviário?

Anónimo disse...

E já agora dêmos a volta ao desemprego:

Peguemos na frase do Agostinho da Silva que dizia que o nosso grande desafio do nosso tempo era aprender a viver sem trabalhar.

E façamos os portugueses aceitarem bem o facto de estarem desempregados e arranjemos uma solução para a ocupação de tempos livres com ensino livre, trabalho nas hortas da freguesia aconselhadas pelo Arq. Ribeiro Telles, voluntariado, etc.
Estas actividades dão direito a créditos que podem ser trocados por viagens, etc.

E claro que uma pensão de sobrevivência razoável, como já fez o Guterres.

Ao fim ao cabo a maioria dos empregos eram trabalhos inúteis (como grande parte dos empregados públicos) portanto torturas para assegurarem o mínimo de sobrevivencia ao cidadão.
As pessoas só têm de fazer o que gostam.
Viva a Liberdade!
Viva o desemprego!

silvio disse...

quanto a filmes, o "minority report" com Tom Cruise também é bom, um mundo cheio de tecnologia e viagens no tempo, quando suspeitam que ele seria assassino, perseguem-no.
Ele é facilmente localizado, o carro foi parado automaticamente, havia sondas voadoras (da polícia) atrás dele, etc..
Um espelho de uma sociedade futura, totalmente controlável e manipulável pela tecnologia.