sábado, dezembro 24, 2005

O que é o Natal ?

Eu respondo: O Natal é o que nós quisermos.
Embora o pai-natal, de robe vermelho e branco, de barbas brances, diga-se ter sido um personagem criado pela coca-cola nos anúncios (tem as mesmas cores da coca-cola) seja tradição ou seja personagem de marketing, o natal é o que nós quisermos.
Embora os anúncios sejam cada vez mais materialistas e "assassinem" a imagem do natal (pois cada vez são mais materialistas e destroem a imagem do natal, o da vodafone por exemplo fala da morte do pai natal que caiu do trenó e até um homem muito revoltado telefona para o tal-show enquanto os outros comentadores fazem cara de parvos).
O natal é o que nós quisermos.
Na minha opinião, quando eu compro e recebo presentes, não estou a ser materialista. Simplesmente estou a dar um agrado aos meus familiares, é uma forma de lhes agradecer pela amizade e dedicação durante o ano. É óbivo que não se agradece apenas com um presente, todo o ano temos que mostrar que gostamos dos nossos familiares, nós sentimos isso e é facil demonstrá-lo. mAs um presente é isso, pode ser um sinal de carinho, não significa necessáriamente "materialismo".
Natal é também sinónimo de convívio entre a familia.
Quero mandar um abraço a todos aqueles que trabalham por turnos no Natal, enquanto uns se divertem outros ficam a trabalhar longe da família.

-Diz-se que Natal é todos os dias.! Era bom que isso fosse verdade, era bom que o espírito alegre que as pessoas têm nesta época quando desejam felicidades aos outros, se mantivesse todo o ano.

Aproveito para fazer um pouco de "futurologia" e digo-vos antecipadamente o que o nosso presidente sampaio vai dizer na mensagem de ano-novo, é a mesma lengalenga de sempre, que este foi um ano de sacrifícios e que ele sabe que os portugueses vão "entender" que temos que fazer mais esforços o ano que vem, blá blá blá, a mesma lengalenga de há três anos atrás repetidos. Já se notam sinais de "retoma " bla bla, tudo tretas e no ano que vem, e no outro, e no outro, continuam a subir impostos e a explorar-nos á força toda !

Sem comentários: