quinta-feira, janeiro 26, 2006

150 jornalistas foram mortos em 2005

Publico este assunto porque não é tão simples como parece. Dá a entender que os jornalistas morreram em acidentes, ou assassinados por iraquianos terroristas durante a guerra do Iraque. Porém a verdade não é bem assim, muitos foram mortos "silenciados" pelos americanos.
Ainda se lembram quando os americanos dispararam a matar, contra a tal jornalista italiana e o segurança (agente secreto italiano) ? Ainda se lembram quando os americanos atacaram com rockets um Hotel onde estavam jornalistas internacionais? Então são simples atentados terroristas ou são americanos a "silenciar" jornalistas que sabem demais?
Leia aqui a noticia netes link.
Vou sublinhar algumas partes:
« Nunca tantos profissionais dos media faleceram em trabalho no decorrer de um ano »
« Os jornalistas foram vítimas de acidentes, desastres naturais e atentados de extremistas políticos ou criminosos »
« O pior acidente ocorreu no Irão: 48 jornalistas perderam a vida quando o avião onde seguiam a bordo se despenhou. » ( Despenhou-se? que conveniente!! ).
« “Em mais de 90 por cento dos casos houve poucas investigações sérias das autoridades e apenas uma mão cheia dos assassinos foram levados a tribunal”»
É obvio ! Se os governos pactuaram com isso, iriam investigar para quê??
«A Federação fala de uma cultura de "negligência e indiferença" »
Ora aí está! Negligência duvido, estou mais inclinado para a : Indiferença por parte deles.

4 comentários:

silvio disse...

Quero então dizer que: se ornalistas souberem demais, são "apagados".

E uma situação ainda me ficou "atravessada" na cabeça.
A ornalista da SIC, Conceição LINO, foi atacada no Iraque, lembram-se? Ela foi alveada na perna.
Eu acho essa situação muiiiiito esquisita!
Primeiro porque consta que a carrinha que os seguiu e atacou era uma carrinha negra, vidros fumados, blindada. Geralmente são gajos da CIA ou FBI que usam essas.
Os iraquianos usam carrinhas mais velhas, só se esses fossem endinheirados.

Outra coisa estranha:
Não fizeram reféns nem atiraram a matar.
Não acham uma "sorte" os gajos atirarem tiros de metrelhadora para dentro do carro dos ornalistas portugueses e só terem acertado na perna dela?
São zarolhos?
Não atiram a matar?
Não fizeram reféns como ocorreu com outros ornalistas?
Pareceu mais uma "brincadeira" da CIA para "assustar" os jornalistas portugueses.
Como Portugal apoiava a guerra no Iraque os gajos só quizeram "assustar" os nossos jornalistas.
É a minha teoria :-)

Pedro_Cruz disse...

Como o silvio tem no realidadeoculta.com, informação é poder. E se calhar não foi so para assustar, esses jornalistas ja poderiam saber algo e alguem mostrou que se isso fosse publicado o tiro poderia ser noutro sitio.

silvio disse...

sim é isso.
E por exemplo no livro de oswald le winter (ex agente CIA) que se intitula "Democracia e secretismo" ele fala que uma vez a CIA mandou abater um avião de passageiros, onde iam agentes do FBI que sabiam demais.
Foi obviamente considerado oficialmente "Acidente".
que sabe, muitos aviões que caem "acidentalmente" traziam pessoas que sabiam demais, mas a lista de passageiros é sempre anónima, só o fbi, CIA ou NSA sabem e não revelam.
Mas o Oswald era agente da CIA, foi forçado a demitir-se porque denunciou muitos podres...
Depois exilou-se em Portugal ,asilo politico.

Anónimo disse...

as cartoons do profeta e um desafio a uma nova cruza que se far em todo o planeta e um convite a uma jihad universal.